Déda

Zyb Bom

Compositor: Daltony Nobrega

Tento ver a vida
Como se estivesse
Pouca idade em meu olhar
Más sei que você pensa
Muito mais bonito
Do que eu possa imaginar

Déda
Venha me ensinar...
Déda
Venha me ensinar...

O céu é de veludo
As Núvens de algodão
A lua é um sorvete
E o sol é um vulcão
A chuva é Deus chorando
O raio é uma lanterna
Trovão é voz do bicho da caverna
O morro é o calombo
No lombo da cidade
É o cocô de um pombo com
Mil anos de idade
A terra é muito dura
Só quem gosta é minhoca
Que pensa que areia é paçoca
O mar é uma piscina
Que não se vê o fundo
E o dono sempre deixa que entre todo mundo
Rio é a rua que é pra água passar
E a rua é onde a gente vem brincar...

Déda
Venha me ensinar...
Déda
Venha me ensinar...

A terra tem pessoas
Tem plantas e animais
Tem muitas coisas boas
Que a vida sempre trás
A planta é como a gente
Só que fala baixinho
Os bichos falam muito
Mas devagarinho
O peixe é um bicho
Que vive se lavando
O pássaro é um outro
Que vive se abanando
Cachorro é um cavalo que
Nunca mais cresceu
Mosquito é um passarinho
Que encolheu
A vida que eu já tive
Foi linda e eu não vi
A gente faz que vive
Eu quase não vivi
E a vida é como
Um hino, é como uma canção
E quando eu for menino
Eu quero ser irmão...
De

Déda
Venha me ensinar...
Déda
Venha me ensinar...

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital